• Olga Durães

Autocomapaixão

Vamos falar sobre autocompaixão? Segundo a psicóloga e pesquisadora Kristin Neff “autocompaixão significa tratar a si mesmo com a mesma gentileza e cuidado com que você trataria um amigo”. Sim, eu sei que é bem mais comum fazermos críticas severas a nós mesmos ou generalizações negativas do tipo "eu sempre estrago tudo" em vez de vermos nossos problemas e falhas como parte da nossa natureza humana. Ao contrário do que a gente possa achar, Neff explicou para a Scientific American que a autocompaixão não promove um rebaixamento dos padrões das pessoas – a diferença é que, nesses casos, se elas não atingirem seus objetivos não será o fim do mundo, porque elas não determinam seu próprio valor com base no sucesso. E isso já ajuda muito a diminuir seu nível de stress. E aí? Como eu posso desenvolver a autocompaixão? Uma pesquisa recente da Universidade da Califórnia em Berkeley concluiu que uma forma eficiente de conseguir isso é mostrando gentileza e compaixão a outras pessoas. Apoiar outras pessoas dá o sentimento de estar conectado e ajuda a enxergar que outras pessoas também têm problemas. Por isso, em épocas difíceis (principalmente nesse momento de crise econômica e política que estamos vivendo aqui no Brasil) parece mais fácil sermos egoístas, porém aproveitar a oportunidade de apoiar os outros, pode nos fazer sentirmos melhor em relação ao que estamos vivendo. E eu me inspirei nessa reportagem para escrever o post https://super.abril.com.br/blog/como-pessoas-funcionam/como-desenvolver-a-autocompaixao-e-diminuir-o-stress/

0 visualização

© 2023 por Danielle Jones. Orgulhosamente criado com Wix.com

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now